12.23.2014

Vídeos e músicas que (quase) valem a pena

Há alguns meses eu trouxe um compilado de Campanhas publicitárias que tentavam mostrar pra mulher o quanto, acima de tudo, elas devem estar satisfeitas consigo mesmas e buscar se amar.
Está nos planos trazer outras propagandas desse tipo, mas enquanto a oportunidade não surge (vulgo enquanto eu não acho propagandas suficientes), eu trouxe alguns vídeos que também visam mostrar que mulher nenhum tem que impor a si mesma os chamados padrões de beleza. Até porque, as modelos desses padrões são todas photoshopadas.




A música da Meghan Trainor traz à tona a percepção dos nossos corpos e os corpos colocados como modelos e confronta com o que é realmente desejável para um ser humano do ponto de vista sexual (se você quiser, pode também ver do ponto de vista biológico, se você for desses que não gosta de pensar "sexualmente")






Já a música da Colbie Caillat faz a gente parar pra pensar no porquê que a gente se arruma e se exagera tanto com maquiagem e acessórios se muitas vezes nem achamos o resultado tão bom. Você não se adequar no que é chamado de belo é só um ponto de vista. Entretanto, não existe problema algum em se maquiar e se arrumar, desde, claro, que a sua auto estima não esteja firmada nisso.







Essa música do John Legend encaixa muito bem na da Colbie: você tem que se sentir bem antes de qualquer coisa e acima de tudo e isso não significa que você não tem que fazer as coisas achando que vai se sentir bem. Você tem que fazer sabendo que vai se sentir bem e se por algum acaso perceber que esse não é o caso, deixar de fazer essa coisa sem dó nem piedade.









Engraçado como quando a gente se concentra em uma coisa por conta de algo que esteja fazendo e a gente começa a enxergar só essa coisa e tudo ou se encaixa ou está fora do lugar. Foi o que aconteceu comigo semana passada. Estava eu montando esse post e por sabe-se lá porquê, eu ficava parando e achando que não estava bom. Aí eu quase desisti de montar o post e fui assistir vídeos no Youtube (sou viciada nisso) e encontrei em uma das minhas inscrições um vídeo que se encaixou muito bem nessa temática de corpos perfeitos x corpos reais x auto estima e resolvi colocar aqui como complemento. O mais bacana foi que continuando na minha lista de inscrições eu encontrei uma espécie de vídeo resposta à esse que eu comentei e que trouxe uma opinião tão maravilhosa sobre o assunto que eu fiquei estarrecida em ver como as coisas estão sempre presente e se coincidem. 
Sem mais delongas, os vídeos:






© Napolitano como meu pé - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elane Medeiros - Isaú Vargas.
Tecnologia Blogger.
imagem-logo