3.16.2015

Lendo Alencar #1 - O Guarani

Passei essa semana me desdobrando com O Guarani e O crime do padre Amaro e ó, até que tem sido duas leituras bem bacanas!

O Guarani começa com uma descrição do rio Paquequer que deixa a leitura não muito fácil nem inspiradora. Mas conforme você vai se esforçando na leitura, vai conhecendo os personagens (que eu tive que anotar pra não me perder!) e as coisas vão ficando mais bacanas.

Quando a gente finalmente entende que O Guarani é um romance de folhetim (ou seja, que ele foi publicado capítulo a capítulo num jornal) e que o público do século XIX tinha gostos bem diferentes dos nossos, a gente consegue até se envolver na história.

Por ser um romance de folhetim cada capítulo tem uma "história", como se fosse um capítulo de novela, pra prender o leitor e fazê-lo ficar ansioso pelo próximo. Mas, pra nossa sorte, o livro já está completo e a ansiosidade acaba rápido.

Essa semana eu li até o capítulo treze e esses poucos capítulos já foram o suficiente para algumas surpresas que eu não esperava e que me deixaram de queixo caído!

Se você quiser saber mais detalhes sobre o livro, clique ali em "Leia mais". Agora, se você é desses que não curtem spoilers, pode se decepcionar...






A história vai se desenrolar em volta de Cecilia (mais conhecida por aí por Ceci) e Peri e era isso que eu estava esperando. Só que de repente aparece o sr. Álvaro de Sá que é bandeirante que trabalha pro pai da Ceci e que é superior do Loredano, um companheiro de caminhadas (não sei como explicar, socorro!). Pois bem, esse Álvaro e esse Loredano são apaixonados pela Cecilia mas como uma boa obra da escola romântica, existe ainda o Peri, um índio que também a ama e Isabel, uma prima da Ceci que é apaixonada pelo Álvaro.
Sacou a confusão?
Não vou me atentar aos outros personagens por causa de um detalhe: você já leu alguma peça do Shakespeare?
Shakespeare foi o grande "muso" inspirador dos românticos e toda essa confusão de amo alguém que ama outra pessoa que está compromissada à uma terceira pessoa é muito Shakespeare e se você duvida, leia Sonho de uma noite de verão (é divertidíssima!).
Bem, é isso!

PS: se você não sabe o que é o projeto Lendo Alencar, clique aqui.
© Napolitano como meu pé - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elane Medeiros - Isaú Vargas.
Tecnologia Blogger.
imagem-logo