6.16.2016

ChocoPé | O colecionador (John Fowles)

O ChocoPé desse mês é sobre O colecionador, um livro que você nunca espera direito o que vai acontecer. Calma que já me explico!


Ferdinand é um cara normal, que foi criado pelos tios, não tem muita facilidade de relacionar com as pessoas mas isso eu também não tenho, super normal.
E ah, ele adora borboletas e tem uma coleção delas. Mas aposto que você também é fascinado por alguma coisa (me conta aí!).


Ele trabalha num cargo público e não gosta muito do seu emprego nem das pessoas do trabalho. Você pode até adorar o seu emprego, mas aposto que não vai com a cara de uma ou outra pessoa, não mente pra mim!


Mas num belo dia ele ganha uma bolada de dinheiro de uma aposta que ele costumava fazer e larga toda a antiga vida: vai conhecer lugares, sai pra passear com a tia e a prima, manda as duas pra visitar parentes na Austrália e compra uma casa nova.


Tudo coisas que você também faria se de repente ganhasse muito dinheiro, né?
Mas acontece que o moço aí tem um segredo que ninguém sabe. Ele é apaixonado (na verdade ele não é, não, mas isso fica pra outro dia) pela Miranda, uma moça que saiu recentemente da casa dos pais pra poder cursar arte em Londres.


Como a gente fica sabendo disso? Ele conta pra gente. Ele fala dos caras com quem ela sai, que horas ela chega em casa, os lugares que ela frequenta, quantos cigarros fuma e o que costuma pedir no café que fica perto da faculdade.


Mas existe um pequeno detalhe nisso tudo: ele nunca falou com ela. E sabe a casa que ele comprou? Então, ele começa a preparar o porão pra abrigar uma pessoa (de modo que a tal pessoa não possa fugir) e numa noite qualquer sequestra a Miranda e a partir daí tudo fica louco!


Ele continua contando a história e depois de um tempo o livro começa a reproduzir o diário da Miranda, de forma que o mesmo que é contado pelo Ferdinand a gente fica sabendo do ponto do vista da Miranda.


Mas fica tranquilo que a história não fica maçante em nenhum momento! No vídeo eu comento um pouco sobre a Miranda ser hipócrita e essa pra mim é a parte mais chata, mas isso também é papo pra outro dia.


Mas sobre o que eu comentei lá em cima: você sempre tem uma ideia do que pode acontecer e vai por mim, essas coisas acontecem mas de um jeito que você nunca imagina que aconteceria.



© Napolitano como meu pé - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elane Medeiros - Isaú Vargas.
Tecnologia Blogger.
imagem-logo