6.01.2016

Livro | Robinson Crusoé (Daniel Defoe)

A história de Robinson Crusoé, criada pelo Daniel Defoe é bem famosa e existem várias recriações e aproveitamento do plot por aí.


O jovem Robinson (toda vez que eu falo e leio Robinson eu lembro dessa música aqui) saiu pra conhecer o mundo contra a vontade dos pais. E pai e mãe você sabe como é, né? Eles sabem bem das coisas...


Fato é que ele vai, viaja, conhece lugares, conquista coisas e junta fortuna mas não consegue ficar quieto num lugar.


Ele sai de novo e dessa vez o navio naufraga e ele é o único que sobrevive, indo parar numa ilha (grande e) deserta. E a história vai ser basicamente ele se reinventando e dando seu jeito de sobreviver.


Eu demorei muito pra concluir a leitura e não é nem o caso de o livro ser chato. Existem sim algumas passagens que se eu fosse mais corajosa eu pularia, mas o que acontece é que o Robinson é uma pessoa horrível e eu não aguentava toda aquela autopropaganda pra mostrar o quão boa pessoa ele é.


Isso sem contar todas as repetições que ele faz! Ele repete muito a mesma coisa mas procuro pensar que por ele estar sozinho na ilha, aquelas coisas passaram muitas vezes na cabeça dele (a licença poética deixa isso acontecer? É ok? haha).


Eu fiz um texto comentando isso tudo sobre ele, levantei trechos e tudo mais e qualquer dia desses esse texto aparece por aqui!


Ah, esse post e vídeo fazem parte do Projeto Literatura Fundamental (sim, isso ainda existe!) e eu ainda não assisti o vídeo que fala sobre ele lá naquela playlist! Vou assistir agora e se você quiser assistir também, no final do post vai ter o vídeo (e a playlist) lá!




Professora Sandra Vasconcellos falando sobre o livro:



© Napolitano como meu pé - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Elane Medeiros - Isaú Vargas.
Tecnologia Blogger.
imagem-logo